PERCEPÇÃO SINCRONIZADA

Diocese: Especial p/ sacerdotes

 
Nem sempre temos a sensibilidade necessária para perceber, não apenas os sinais do Reino, mas, sobretudo, o seu acontecer diário.  Por vezes, como os discípulos de João Batista, ainda não estamos suficientemente afinados com as coisas de Deus. Ficamos bem mais preocupados com as aparências e exterioridades que com o essencial.
Os discípulos do Batista, mais que bem intencionados, aproximaram-se de Jesus e Lhe perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os Teus discípulos não?” Mt 9,14. Eles, em vez de perceberem Jesus, e Nele, a grande manifestação do Reino e se alegrarem com a Sua presença, estavam mais preocupados com coisinhas como o jejum.
Disse-lhes Jesus, certamente, não sem certa surpresa: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles?” Mt 9,15. Com certeza, eles ficaram devendo. Com certeza, ainda não tinham a percepção suficiente para descobrirem o alcance dessa colocação do Nazareno.
Por isso mesmo, o Mestre tenta aguçar a sua perspicácia ao revelar-lhes: “Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão” Mt 9,15. Talvez, nem mesmo assim, tenham chegado ao que Jesus deles estava esperando.
O Nazareno, então, aproveita a oportunidade para ajudá-los a perceberem que algo novo e bem distinto estava acontecendo: “Ninguém coloca remendo de pano novo em roupa velha, porque o remendo repuxa a roupa e o rasgão fica maior ainda” Mt 9,16. 
Para melhor ainda ressaltar a mensagem, o Mestre aduz: “Também não se coloca vinho novo em odres velhos, senão os odres se arrebentam, o vinho se derrama e os odres se perdem” Mt 9,17.
Jesus queria que os Seus seguidores estivessem muito conscientes de que o Primeiro Testamento já pertencia ao passado. Contudo, desejava que todos tivessem a clareza necessária para perceberem que o Reino de Deus estava chegando. Na verdade, ele já estava presente. Por isso mesmo, acrescenta que “vinho novo se coloca em odres novos, e assim os dois se conservam” Mt 9,17.
Enquanto Jesus estava mostrando a presença do Reino e a atuação de Deus na vida do povo, os judeus estavam mais preocupados com práticas religiosas tradicionais como o jejum. Mesmo que a história e a tradição, bem como as práticas religiosas em geral, possuem seus valores, convém cultivar uma sensibilidade mais acurada para percebermos o que existe de mais importante nos valores do Reino. Estes estão presentes no dia a dia.
Se assim não agirmos, corremos o risco de reduzir, até mesmo a Eucaristia, a uma mera prática religiosa. Corremos assim o risco de estarmos apenas colocando remendo novo em pano velho.
Ainda hoje esta mensagem é por demais importante e significativa. Quantas vezes perdemos tempo em discussões inúteis e estéreis. Em vez de tentarmos aprofundar o que, de fato, interessa em evangelização, ficamos discutindo este ou aquele vocábulo e criando obstáculos à verdadeira atuação do Espírito Santo. Com isso, estaremos colocando remendo novo em pano velho.
Sugestão para o Diálogo Diário:
Encaro as mudanças, especialmente na Liturgia e na Catequese, como oportunidades para uma verdadeira atualização do Reino?
Como me sinto? O que penso? O que faço? Como estão minhas Necessidades e o que proponho fazer para melhorar?
Jesus amado, agradeço tudo o que Teu Espírito está promovendo em termos de transformação de mentes e corações, Pe. Jacob, MSF.
 
 

16-07-15: LAUDECIR E GILCE

14-09-14: Queridos Amigos, Queremos agradecer a Deus pelo... CARLOS E JAQUELINE

20-07-13: "Vivenciar este fim de semanafoi uma benção ... Juliana e Marcelo, Teresena-PI

04-07-15: Pe. Jacob, MSF.

10-09-14: Algo significativo de ter vivido esse fim de seman... Rodrigo e Glaudia

20-07-13: "Durante o FDS, éramos como namorados, falávamos s... Antonio e Valeska, Nova Iguaçú-RJ

14-11-14: Pe. Jacob, MSF

25-08-13: "O FDS... Desafiou-me profundamente na forma que v... Frei Gilberto Matos, Brasília